Total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Prefeito de Cabedelo decide renunciar mandato e vice deve assumir gestão ainda hoje


Prefeito de Cabedelo decide renunciar mandato e vice deve assumir gestão ainda hoje
O prefeito de Cabedelo, município localizado na região Metropolitana de João Pessoa, José Maria de Lucena Filho, o Luceninha, do PMDB, surpreendeu a todos, na tarde desta quarta-feira (20), ao renunciar o mandato, para que foi eleito ainda em outubro de 2012.

Luceninha exerceu o cargo por 11 meses e, em carta enviada à Câmara Municipal, nesta quarta-feira (20), alegou motivos pessoais e problemas de saúde como os responsáveis pela decisão.

“Tomo a iniciativa pessoal de comunicar a minha irretratável e irrevogável decisão de renunciar ao cargo de prefeito do município de Cabedelo. Me faltam as forças necessárias para continuar essa jornada, problemas de saúde, o sacrifício imposto aos meus familiares e o reconhecimento de que cheguei ao meu limite completam os motivos da minha decisão”, diz trecho da carta renúncia enviada à Câmara.

Na carta, ele.ainda agradece à população cabedelense, diz que assume todas as responsabilidades da renúncia e finaliza pedindo perdão por não ter cumprido todas as promessas que se comprometeu durante a campanha.  

Candidato do PMDB, Luceninha venceu as eleições de 2012 com uma maioria avassaladora de 78,04% dos votos válidos, contra 21,96% do segundo lugar, que ficou com Wellington Brito (PSB).


gestor já registrou em cartório a renúncia e deve transmitir o posto para o vice-prefeito Wellington Viana (PMDB), ainda no final da tarde de hoje, em sessão extraordinária na Câmara Municipal

Cabedelo tem o segundo maior orçamento da Paraíba, maior até mesmo do que o de Campina Grande.

O presidente da Câmara, Lucas Santino, que integrava a base que dava sustentação ao Governo Luceninha lamentou a decisão do gestor.

“É com muita surpresa que recebo essa novidade dentro do contexto político, realmente não são boatos, são fatos, até porque ele assumiu uma prefeitura com muita divida e problemas passados e ficou difícil de administrar, é por isso que tomou essa decisão, até porque, até onde vai à vaidade pessoa, ficar num cargo só para dizer que é prefeito, ele não tava conseguindo realizar os projetos e acredito que teve o ato de dignidade e de coragem de abandonar o posto”, relatou.

As informações foram veiculadas no Programa Correio Debate, da 98 FM


Márcia Dias  

PB Agora 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

é um prazer em ter seu comentário em nosso Portal